terça-feira, 9 de dezembro de 2008

De Maracaibo a San Critóbal

O Lago

Por fim minha viagem a San Critóbal foim adiada. Nao foi ruim. Pude curtir um fim de semana de exercícios e reflexao em Maracaibo. É uma cidade bela, mas o parque do lago se destaca. Para lá fui sábado e domingo pela manha. É um espaço onde as famílias festejam o aniversário de seus filhos, praticam os mais diversos esportes (futebol, baseball, tenis, basquete, ciclismo, caminhada etc) ou apenas passeam, como eu! Sentado à beira do lago pude contemplar o forte sol maracucho refletido em milhoes de fragmentos nas marolas. Ao meu lado se pousavam, brincavam e se enamoravam diversas espécies de aves, tinha aqueles brancos com asas pretas, azuis, preto com peito branco e raias brancas e um pequenino, vermelho de asas negras. Dois peixes pulam alto (ou seria um, duas vezes?). Algumas embarcaçoes passam, desde pequenos barcos de pesca que suportam nao mais que o motor e dois pescadores, até grandes navios petroleiros.
Para quem for a Maracaibo, recomendo dispender pelo menos uma manha de caminhadas e contemplaçoes.

A viagem e o problema do transito

O caminho para San Cristóbal foi um tanto chato! Nao havia mais onibus, viajei de uma forma muito comum por aqui, carro. Os carros param dentro dos terminais rodoviarios e partem para os mais diversos destinados quando lotados, ou super lotados (o que foi o caso). Pior que isso é que ocorre uma verdadeira exploraçao da populaçao, nesta viagem o motorista (chofer) tirou cerca de BsF 400.00, gastou aproximadamente meio tanque de combustível, com o qual nao vai gastar, de forma alguma, mais do que BsF 3.00 para reabastece-lo completamente.
Aliás, trafego é um problema sério por aqui. A maioria dos onibus sao pequenos, sao chamados busetas, além de velhos. Assim que a maior parte das pessoas acaba acudindo para picapes e carros de passeio. Surge outro problema, tem uma enorme variedade de carros, dos mais novos aos realmente muito antigos! Velhos mesmo, até enferrujados. Pode apenas parecer uma questao leviana, mas tem se tornado um grave problema de saúde para a Venezuela. Enquanto vemos a mortalidade infantil cair bruscamente com a implantaçao do Barrio Adentro, por exemplo, a curva de morbimortalidade por acidentes é ascendente e muito inclinada! Automóveis velhos quebram no meio das estradas (dañanse en las carreteras) e provocam acidentes, vertem óleo (ponen aceite) e transformam o solo em algo bastante escorregadio, particularmente quando chove. Como para esses transportes pagos muitos excedem a capacidade os acidentes se tornam ainda mais mortais. Além disso, as pessoas dirigem com bastante imprudencia e com pouco respeito às leis de transito.
Como o caminho Maracaibo-San Cristóbal é paralelo e próximo à fronteira com a Colômbia existem muitos postos militares onde se deve parar brevemente para que seja feita uma passada de olhos em quem está no carro. Por duas vezes tivemos que realmente parar para que eu mostrasse o passaporte. Tá certo, tudo bem (apesar de ter me irritado com o tom de "o que de errado você está fazendo aqui?"), tem mesmo que fazer isso, o problema é que nenhuma vez questionaram o excesso de gente no carro (3 na frente, 2 adultos e 3 crianças atrás), tao pouco olharam o visto do passaporte (apesar de terem ficado muito tempo lendo a folha de identificaçao).
Bom, se tinha que dizer algum coisa de ruim que identifiquei por aqui, é isso. Fato é que isso é um problema de saúde pública, nao querendo segmentar, mas importante ressaltar, e de saúde ambiental.
Depois de cerca de 7 horas cheguei ao destino.

San Cristóbal (08 e 09/12)

Capital do Estado Táchira está incrustada nos Andes, entre altas e belas montanhas, estando a cerca de 850m de altitude em relaçao ao nivel do mar (mas em alguns pontos chegando a 1450m, segundo o amigo Wikipedia). Foi fundada em 1561, ficando muito tempo sob influencia forte da Colombia, até que se construissem melhores estradas que a ligassem com o resto do país. Disse-se que daqui também partiram importantes tropas para a Guerra de Independencia.

O Estado Táchira atualmente conta com 121 consultórios populares (com mais 20 programados para o próximo ano), 25 CDI, 25 SRI e 1 CAT.
Nas primeiras conversas fica evidente que este Estado conseguiu avançar em algumas questoes cruciais. Primeiro que estao claramente organizadas as ASIC (Área de Saúde Integral e Comunitária que tem o CDI como centro coordenador), segundo que parece haver um trabalho mais harmonico com as estruturas da parte tradicional de saúde pública venezuelana, conseguindo, inclusive, trabalhar juntos em muitos aspectos. A aceitaçao do Barrio Adentro e da missao médica cubana é bem alta, hoje em dia inclusive entre os setores privados.

Passo em um CDI para conhecer um pouco de seu funcionamento. O afluxo de pacientes é grande, contando com 5 leitos de hospitalizaçao e 3 de terapia intensiva registra taxas de ocupaçao superiores a 80%. Na gestao interna usa das reunioes do coletivo gerencial na passagem de plantao (guardia), de manha relatando o que ocorreu no dia anterior e de tarde avaliando o que ocorreu no próprio dia para tomar medidas para que no dia seguinte nao se repita.
Exerce a coordençao da sua área, junto com as equipes dos consultórios populares bastante ativamente. Todos os sábados à tarde ocorre a chamada reuniao de brigada, que reune médicos e enfermeiros do CDI, SRI e consultórios populares para avaliar a semana, planejar a semana seguinte, discutir problemas e soluçoes e discutir casos clínicos interessantes.
Para essas auto-avaliaçoes todas usam indicadores de processo e de resultado internos pré-estabelecidos, com intervalo maior discutem os indicadores de saúde da populaçao adscrita. Os resultados desses indicadores sao divulgados em boletins semanais e mensais. Como referência tem as metas dos indicadores também pré-estabelecidas (nacionalmente com variaçoes regionais).

Dentre os instrumentos gerencias de que a coordenaçao estadual lança mao estao a reuniao mensal com os voceros dos trabalhadores de cada ASIC e a avaliaçao entre equipes. Considerei essa avaliaçao algo extremamente interessante. Em cada CDI é destacado um grupo avaliador composto por médico e enfermeira experientes no serviço, estes irao a outro CDI realizar uma avaliaçao de varios os aspectos das atividades desenvolvidas. Existe um roteiro a ser seguido e uma pontuaçao para cada critério. Ao final os avaliadores devem retornar à equipe avaliada um informe com as conclusoes de sua avaliaçao e sugestoes para melhoria dos pontos que consideraram ruins. As notas sao divulgadas com alguma periodicidade nos boletins, parabenizando aqueles que obtiveram a melhor pontuaçao e estimulando aqueles que tiveram as piores pontuaçoes a continuar avançando. Conversando com um médico que realiza esse tipo de atividade, ele ressalta o quanto isso tem sido importante para melhoria da qualidade da assistencia prestada e como ele mesmo trouxe várias idéias do que estavam fazendo em outros CDIs para o seu próprio local de trabalho. Interessantíssimo. Atençao a esta idéia.

Ainda tenho a experiência de visita ao CAT daqui para contar, mas isso vai ficar para outro momento, já escrevi demais por agora e a conta da lan house tá ficando extravagante!

Gostaria de colocar fotos, mas acabo de descobrir que a porta USB deste computador faz-se de impossível acesso!!

Um comentário:

azevedo disse...

Novamente um milagra, hahahaha
Estou aki postando. So pq estou no trabalho da mae e da tempo de escrever pq no quartel n consigo acessar o seu blog. hahahaha
Ah so faltam 2 dias p me formar, hahahahha.
ASPIRANTE AZEVEDOOOOOOOOOOOO
Bjao mano.
Te amo