quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Resumo do projeto

Introdução:

O SUS tem forte influência de sistemas de saúde público e universais como os da Inglaterra e de Cuba. Apesar de sua implantação constitucional em 1988 ainda é um sistema em disputa por ser, neste contexto mundial capitalista neoliberal, contra-hegemônico. Na própria América Latina o cenário é bastante heterogêneo. Em um pólo há forte influência norte-americana com sistema privatista segmentado, no outro está a influência européia, canadense e cubana. O SUS completa 20 anos e os desafios são muitos, com diversos nós difíceis de se desatar, dificultado pelas cristalizações dos arranjos criados para próprio SUS. Neste sentido há de se buscar um movimento instituinte, onde estejam circulando novas idéias e novas soluções. A Venezuela aparece como boa opção visto que está em um caminho de investimento pesado em um sistema de saúde público e universal.

Objetivo:

o Vivenciar uma rede de atenção básica que complemente a vivência tida na residência médica de Medicina Preventiva e Social;

o Conhecer o programa Barrio Adentro em suas práticas;

o Estabelecer um canal de troca de saberes e experiências entre as diversas instituições envolvidas (serviços de saúde e universidades de ambos os países) através de recursos como os da educação à distância;

o Articular interesses interinstitucionais, particularmente do Departamento de Medicina Preventiva e Social com os setores acadêmicos venezuelanos (Universidad Centro-occidental "Lisandro Alvarado");

o Articular troca de saberes sobre os sistemas saúde, políticas públicas, gestão em saúde, educação em saúde e saúde do trabalhador, entre outros, repassando algo sobre o SUS;


Plano de Trabalho:

Através do contato com o Prof. Francisco Gonzalez da Universidad Centro-occidental "Lisandro Alvarado" estabeleceu-se como cronograma:

- 30 de outubro e 1 de novembro: participação do XVII Encontro Regional de Saúde de Trabalhadores e Trabalhadoras do Estado de Lara;
- 30 de outubro a 15 de novembro em Barquisimeto;
- 16 a 29 de Novembro em Maracay;
- 30 de Novembro a 13 de Dezembro em Caracas;
- 14 a 30 de Dezembro atividades em outras cidades ou em outras questões que se queira aprofundar.

Para registro das atividades, para posterior composição de relatório para as instituições envolvidas, será utilizado o diário de campo. Pretende-se explorar essa ferramenta metodológica em seu caráter instrumental de registro ou mesmo de pesquisa, tentando torna-la participativa através da publicação de trechos em Blog na internet.


Do retorno às instituições:

- Entrega de relatório às entidades envolvidas (universidade e gestores que recebam o residente, Departamento de Medicina Preventiva e Social/FCM/Unicamp e locais que receberam o residente ao longo do programa: Centro de Saúde DIC III, Distrito de Saúde Sudoeste de Campinas, CETS/SMS/Campinas, Hospital das Clínicas/Unicamp, Hospital Estadual Sumaré);
- Trazer experiências, idéias, vivências, do sistema de saúde venezuelano em implantação;
- Estabelecer vínculos institucionais entre as universidades (de origem e que receberá);
- Constituição de rede virtual de troca de saberes entre os serviços dos sistemas de saúde de origem e que receberá o aluno e entre as universidades participantes (seja através da manutenção do blog, seja através de ferramentas específicas como o Teleduc).

4 comentários:

Jú Pacheco disse...

Eba, Bru!!
Que bacana!!
Estamos ai: distantes, mas no entanto conectados!!!
Adorei a idéia e vou acompanhar!!!

Bjo!

Núncio disse...

Aí, Bruno.
Ótima idéia!
Espero poder contribuir.
Muito sucesso prá vc!
Abs,

Bruno Mariani Azevedo disse...

Legal galera!!!!
Vamos aí!!

Vanessa disse...

Bjs ..... saudades.
Rosana